Quando e como levar seu filho ao pronto-atendimento

Nos dias de hoje ter filhos implica em grande malabarismo. A maioria dos pais trabalha, e quando tem algum problema de saúde, querem resolver tudo sem atrapalhar sua rotina de trabalho. Porém levar seu filho a um pronto-atendimento pode trazer prejuízos à sua saúde, tais como:

• uso indiscriminado de antibiótico;
• exposição e suscetibilidade a vírus e bactérias presentes nas outras crianças da sala de espera;
• realização de exames desnecessários.

Dicas na hora de levar seu filho ao pronto-atendimento

Escolha um pronto-atendimento

Procure um hospital que tenha pediatra de plantão, que possa realizar exames e medicações necessárias e que tenha triagem, pois serão priorizados os casos de maior gravidade.

Ligue para o pediatra antes de correr para o pronto-atendimento

Ele te ajudará a decidir se o seu filho precisa ir ao pronto-atendimento ou se o problema poderá ser resolvido no próprio consultório.

Tente manter a calma e prepare-se para esperar

Respire fundo e lembre-se que a reação da criança depende do que os pais transmitem a ela. Para quem está doente, ver a expressão de desespero dos que o rodeiam é angustiante. Caso o pronto-atendimento esteja lotado, você poderá ter que esperar durante horas.

Se possível, deixe os irmãos em casa e fique sempre ao lado do seu filho

O momento de estar doente é do seu filho, dedique-se a cuidá-lo e evite desviar a atenção dele.

Esteja preparada para realização de procedimentos

Em alguns casos poderão ser necessários procedimentos como coleta de sangue para exames ou aplicação de medicação injetável.

Procure não mentir sobre os procedimentos. Explique que tais situações são necessárias e que trarão alívio para seu atual problema. Tente compensá-lo com algo de bom, chorar faz parte, afague-o e acalente-o assim que acaber. Ele vai sentir que pode contar com você.

Quando e como levar seu filho ao pronto-atendimento

Quando levar a criança ao pronto-atendimento?

Os seguintes sinais e sintomas podem indicar necessidade de levar seu filho ao pronto-atendimento:

Febre

Chamamos de febre a temperatura axilar acima de 37,8ºC. Os pais devem se preocupar se a febre é ACOMPANHADA de prostração, se a criança fica pálida, ofegante, gemente, com tremores no corpo todo ou com a pele rendilhada (fria e desenhando uma renda arroxeada).

Independente da temperatura, lembre-se sempre de medicar a criança antes de sair de casa, pois esse tempo evita maiores complicações. Evite agasalhar demais, pois impede a perda natural de calor da pele e dificulta baixar a temperatura. Não use banho gelado ou compressa com álcool, pois isso resfria muito a pele e faz com que o corpo entenda que está passando frio. Com isso, a temperatura aumenta de novo.

Se você medicou e seu filho voltou a brincar, aguarde e observe. Preocupe-se se ela persistir mais que 3 dias.

Tosse

Observe o padrão da respiração. Se ela é curta e rápida, se as costelas afundam na barriga quando respira, se há gemência ou se as laterais do nariz se abrem para respirar, pode ser uma crise de asma ou bronquite e a criança deve ser levada imediatamente ao PA.

Se só há tosse e coriza, procure orientação do pediatra. Outra situação que exige cuidado é a laringite que dá tosse rouca semelhante à tosse de “cachorro” com a respiração ruidosa.

Vômitos

Os vômitos podem ter diversas causas, desde intoxicação até meningite. Se for apenas um ou dois episódios e a criança voltar a brincar, procure dar um anti-emético prescrito pelo pediatra e observe.

Porém, se a criança vomita e fica sonolenta, pálida, gemente, ou se os vômitos não param mesmo com o remédio, leve-a ao pronto-atendimento.

Lembre-se que BOM SENSO é sempre a melhor saída e uma orientação do seu pediatra pode ajudar muito!
Diarréia

A diarréia gera preocupação se houver sangue ou se for acompanhada de vômito ou cólica abdominal intensa. Procure observar a hidratação (criança chorando com lágrimas, salivando e fazendo xixi normalmente), e a cada episódio de diarréia ofereça um reidratante.

Dor na barriga

Avalie a intensidade do sofrimento. Dê um analgésico comum e observe. Veja se a criança está eliminando gases (soltando "pum"). Se a dor não cede com analgésico comum, leve-o ao pronto-atendimento.

Trauma na cabeça

Leve em conta a altura da queda e se foi a cabeça que amorteceu a pancada. Presença de mais de quatro episódios de vômitos em uma hora, perda de consciência, cianose (extremidades roxas), perda de fôlego logo após a queda, altura maior que um metro ou alteração do comportamento são sinais de gravidade e o paciente deve ser levado ao pronto-atendimento.

Não é preciso manter a criança acordada depois da queda, é comum ocorrer um pouco de sonolência. Lembre-se que todo trauma na cabeça deve ser observado por pelo menos 72 horas. Caso haja quaisquer das alterações descritas acima, procure o pronto-atendimento.

Cortes

Leve o seu filho o mais rápido possível ao hospital quando os ferimentos ultrapassarem a primeira camada da pele e sangrarem bastante, pois só podemos realizar sutura até quatro horas após o acidente.

por Heleniza Damico

Médica Pediatra, consultório em Cuiabá-MT, na Clínica da Mulher (Rua G, 10 - Bairro Miguel Sutil). Contato: (0xx65) 3642-3020 ou e-mail.
Fonte: Pediatria Brasil
Foto: Northwest Medical Center
Última atualização: 28/09/2013.

Leia também:

A perigosa cultura do pronto-socorro

Convulsão febril

Síndrome do bebê sacudido

Gostou? Compartilhe:

Sobre o Autor:
Marcelo Meirelles
Dr. Marcelo Meirelles, Pediatra e Hebiatra. Experiência na área de Medicina, com ênfase em Pediatria, Puericultura e Adolescência.

8 comentários:
  1. Respostas
    1. Muito bom! Que bom poder contar com a Dra. Heleniza Damico na Equipe Pediatria Brasil! Ansiosos pelos próximos artigos!

      Excluir
  2. excelente essas orientações


    ResponderExcluir
  3. é bom ter essa orientações, pois é ruim ficar confuso nesse momento, obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo! Só quem é pai ou mãe sabe a agonia de estar com um filho doente e não saber o que fazer! Excelente site! Estao de parabens.

      Excluir
  4. Melhor artigo do site! Tirou todas minhas duvidas!

    ResponderExcluir
  5. Excelente!!!! Site indicado pelo Ped do meu filho.

    ResponderExcluir

E aí, o que achou do tema da postagem? Deixe seus comentários, dúvidas, críticas e sugestões!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...