Convulsão febril

O texto desta postagem foi retirado do site da Sociedade de Pediatria de São Paulo. Escrito pela Dra. Milena de Paulis, Mestre em Pediatria pela FMUSP, Médica Assistente do Pronto-Socorro do HU-FMUSP e secretária do Depto. Científico de Emergências da SPSP. Vale a pena conferir, principalmente se o seu filho já teve alguma crise convulsiva febril.

Quando o tema é febre em crianças, sempre existe o fantasma da convulsão. É comum ouvirmos frases como: “febre alta dá convulsão”, “não deixo vir a febre para não dar convulsão”, “febre dá convulsão e é perigoso”. Na verdade, essas idéias são equivocadas. Vamos esclarecer algumas informações.

O que é convulsão febril?

A convulsão febril é a convulsão que ocorre nas primeiras 24 horas de uma febre em algumas crianças entre os 6 meses de vida e os 6 anos de idade.

Por que acontece a convulsão febril?

Nem toda criança, mesmo com febre alta, vai convulsionar!

Existem fatores genéticos que predispõem para a ocorrência da convulsão febril. As infecções virais, como as gripes e os resfriados, bem como as infecções bacterianas, como infecção de ouvido, sinusite, pneumonia, também são doenças que podem levar à convulsão por apresentarem febre na sua evolução.

A convulsão febril também pode acontecer após a administração de algumas vacinas.

Como reconhecer uma convulsão febril?

Geralmente a criança apresenta por contrações fortes de todo o corpo (braços e pernas) e perda da consciência. Esse tipo de convulsão é chamada de tônico clônica generalizada e, na grande maioria das vezes, a duração é curta.

A convulsão febril é perigosa?

Apesar de ser assustadora, a convulsão febril na grande maioria das vezes é benigna, não traz riscos de vida, não afeta a inteligência e nem deixa sequelas neurológicas. Ocorre no primeiro dia da febre e não vai repetir obrigatoriamente nas febres seguintes.

O que fazer na convulsão febril que ocorre em casa?

• Manter a calma.

• Colocar a criança num local seguro.

• Virar a cabeça ou o corpo da criança de lado para evitar a aspiração da saliva.

• Não segurar a língua nem restringir os movimentos da criança enquanto estiver na convulsão.

• Afrouxar as roupas que estiverem apertadas.

• É preferível esperar que a criança pare de convulsionar para levá-la ao hospital. Em geral essas convulsões não duram mais que alguns minutos.

• Assim que possível, levá-la ao pronto-socorro para avaliação médica.

A convulsão febril pode acontecer de novo?

Na maioria das crianças, não. A chance da convulsão febril acontecer novamente é maior nas crianças que tiveram o seu primeiro episódio no primeiro ano de vida.

A criança com convulsão febril deve tomar remédio anticonvulsivante?

Não é necessária a introdução de medicação anticonvulsivante no primeiro episódio da convulsão febril.

Depois da crise, com qual médico acompanhar?

Não há necessidade da avaliação de um neurologista no primeiro episódio da convulsão febril. O próprio pediatra pode fazer o acompanhamento.

Existe prevenção para a convulsão febril?

Levando-se em consideração os riscos e os benefícios das medicações anticonvulsivantes, não se recomenda, de rotina, o uso contínuo ou intermitente dessas medicações. Os antitérmicos como dipirona, paracetamol ou ibuprofeno, podem ser úteis no alívio dos sintomas causados pela febre, mas não impedem a ocorrência da convulsão.

Quem tem convulsão febril vai ser uma criança convulsiva?

Não, ela tem o mesmo risco de qualquer outra criança, de ter outro tipo de convulsão.

Apesar da convulsão febril ser assustadora, é uma condição, na grande maioria das vezes, benigna que não traz sequelas. Na sua ocorrência, tente manter a calma e procure o serviço de emergência assim que possível.

Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo / Pediatria Brasil
Última atualização: 08/01/2012.
Gostou? Compartilhe:

Sobre o Autor:
Marcelo Meirelles
Dr. Marcelo Meirelles, Pediatra e Hebiatra. Experiência na área de Medicina, com ênfase em Pediatria, Puericultura e Adolescência.

48 comentários:
  1. Olá, minha filha de 1 ano e 11 meses teve uma febre que chegou a 39,5 graus ontem, e durante o decorrer do dia teve 3 episódios de muita tremedeira (porém não apresentou outros sintomas)que durou aluns minutos. Levei-a ao pronto-atendimento e a médica disse que se trata de uma infecção (Gastroenterite). Esses episódios de tremedeira podem ser considerados convulsões?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Salete! Nem toda "tremedeira" é considerada convulsão. Na convulsâo, principalmente febril, as crianças perdem a consciência e os tremores são muito fortes. Em algumas infecções bacterianas e virais, quando o vírus ou a bactéria, caem na circulação sanguínea, causam os tremores, que são mais fracos daqueles que ocorrem na convulsão. Nesses casos, a avaliação médica é necessária
      Um abraço
      Dra. Milena

      Excluir
    2. Olá Salete,
      nem toda tremedeira significa convulsão. Na convulsão, principalmente febril, os tremores são fortes e de todo o corpo e a criança, geralmente está inconsciente. Em algumas infecções virais e bacterianas, podem ocorrer tremores mais fracos, geralmente a criança não perde a consciência e podem vir acompanhados de outros sintomas como: arrepios na pele, boca e unhas arroxeadas. Isso acontece quando o vírus ou a bactéria caem na corrente sanguínea. Nesses casos, a avaliação médica é necessária.
      Um abraço
      Dra. Milena

      Excluir
    3. Olá meu Filho ontem deu confusão, fiquei com muito medo ele ficou roxo, tremendo , com as pernas duras .. Hoje eu levei ele ao medico e o medico me passou vários remédios !!!

      Excluir
  2. oi boa noite.meu filh de 02 aninhos teve convução febril, ele corre algum rico neurologico? e durante a convução a criança corre risco de morte?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A convulsão febril é benigna. Não há risco de lesão neurológica e o risco de morte é praticamente inexistente.

      Um abraço
      Dra. Milena

      Excluir
  3. Olá,
    Minha filha de 2 anos e meio teve uma crise convulsiva com uma febre de 37,2ºC decorrente de uma infeccção de garganta. A crise durou aproximadamente uns 5 min., a única reação que tive foi leva-la imediatamente para o hospital. O que mais me assustou foi que durante a crise ela apresentou cianose. Como não apresenta risco se a oxigenação é deficiente?
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karina,
      Durante a convulsão, ocorre uma contração muscular generalizada, sem perda da função pulmonar. A queda da oxigenação, é muito pequena e não é suficiente para causar dano neurológico.

      Um abraço
      Dra. Milena

      Excluir
  4. Kátia Ap. do Nascimento5 de agosto de 2012 12:32

    Olá,
    Minha filha de 1 ano e 5 meses, teve a 2ª convulsão ontem (sábado), ocorre que na sexta-feira, levamos até o pronto-socorro de um hospital (particular) em Santo André, pq a menina estava com febre de 38.8ºC e já conhecendo o quadro de convulsão que anteriormente aconteceu, ficamos com medo querendo evitar, mas o pediatra que a atendeu disse que não poderia fazer nada pq era cedo para diagnosticar tal febre, não fez pedido de nenhum exame e simplesmente disse para voltar para casa e só retornar ao hospital se a febre perdurasse até domingo, no entanto no sábado ela teve convulsão, e a febre nem estava tão alta: 37,5ºC. Ressalta-se ainda, que as duas vezes que ela teve febre seguida de convulsão foram após a administração de vacinas, mas este "esperto" pediatra alegou que não tem nada a ver. O que fazer nestes casos? Devo brigar com o médido e exigir que realize exames? E as próximas vacinas, como posso evitar a convulsão?

    ResponderExcluir
  5. Olá Kátia!

    As crises convulsivas febris podem ser desencadeadas até mesmo por temperaturas não tão altas. O que conta é a predisposiçào, que sua filha tem.

    Não são os exames de pronto-socorro que vão resolver o problema. Sua filha pode ter um simples resfriado que está causando febre, e ter as crises por este motivo.

    Algumas vacinas podem ter como efeito colateral a febre, e aí caímos na mesma situação da febre do quadros infecciososs. O que pode ser feito é ficar de olho na febre e controlá-la com antitérmicos e banhos assim que a temperatura começar a subir.

    Acredito que brigar com o médico não vai ser a solução. Afinal, você o consultou, e a opinião dele foi de que não havia necessidade. Vai apenas criar um clima desconfortável. Talvez consultá-lo novamente e perguntar sobre tal necessidade, aí sim (mas sem brigar!). Ou procurar uma segunda opinião, ou melhor ainda, procurar o pediatra que cuida da criança e conhece todo o seu histórico.

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Ontem minha filha de 11meses por conta de uma infecção na garganta teve uma rápida crise convulsiva ao atigir 39,5graus de febre,claro,todos entramos em pânico.Após a grise ouví os mais diversos comentários,tipo apartir de agora minha filha teria que tomar remédios "controlados"toda crise febril teria convulsões,Etc.A levei ao hospital o médico iniciou o tratamento usando dipirina para controlar a febre e demais medicamentos para tratar o problema na garganta,hoje minha filhinha está em casa sã e salva sem nenhuma sequela.

    Nas recomendações uma das mais importantes é manter a calma,de fato é assutador.

    Obrigado pela demais informações.

    ResponderExcluir
  7. Bom Dia,
    Minha filha teve a primeira crise em 11.07.12 com 23 meses, devido a garganta inflamada, e tornou a ter novamente dia 22.09.12 pelo mesmo problema.
    A medica plantonista disse que ela esta na estatistica de 50% das crianças que voltam a ter pela segunda vez, podendo passar para 25% das que continuam tendo ate completar 5 anos.
    Ja li a respeito que não necessariamente precisa de acompanhamento, porem da primeira vez ela ficou mais de 5 minutos desacordada, porem graças a Deus na TC não deu nada.

    Mesmo assim fico apreensiva.

    O que posso fazer a respeito?

    Aguardo retorno.

    Att,

    Simmone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite !Simmone, meu filho teve sua primeira crise de convulsão, aos 7 meses de nascido, procurei um medido e nada foi contatado, apos a primeira vieram outras,apos a cada crise vinha uma febre 39, 40, fiz varios exames e nada se achava, com um ano de idade meu flho tinha varias crises e por varias vezes ao dia , nessa altura ja estava tomando depaquene anticonvulsivo que o deixava abobado, li varios artigos e mesmo sem ser contatado qual era a causa, conversei com medico resolvi fazer cirugia retirada amidalas, e nunca mais convulsionou, hoje ele tem 10 anos de idade, um garoto lindo e inteligentissimo, e se não fosse minha insistencia talves ele nem estivesse mais aqui ou teria sequelas. simmone fique atenta e jamais de dipirona porque ela da pico e nessa ela pode ficar com sequelas por conta de subir a temperatura para depois abaixar, amenize a febre com tylenol, banhos frio , tufos algodao nos pes e axilas que ajundam bastante e boa sorte ..

      Excluir
    2. Olá Simone,
      a convulsão febril, considerada simples, pode durar até 15 minutos. Realmente é uma situação que causa apreensão, mas o mais importante é manter a calma, pois a convulsão febril não causa danos neurológicos. Tudo vai ficar bem, e a medida que a criança vai crescendo, as convulsões vão ficando menos frequentes.
      Um braço
      Dra. Milena

      Excluir
  8. Minha filha tem um ano e oito meses,teve a primeira convulsão com dez meses,depois teve a segunda e os médicos ainda pediu que não entrasse com tratamento,mas teve a terçeira e quarta agora ela passou com a neurologista e já esta fazendo o tratamento,que fui informada que faria até os cinco anos de idade.Estou mais tranquila agora que esta em tratamento pois é muito ruim ver sua filha convulsionando e não poder fazer nada,de todas as vezes que teve foi garganta,e a última foi devido a uma pneumonia.Não espere porque todos falam que não é perigoso mas é sim ,na dúvida leve no neuro-pediatra que ficarão mais tranquilos.

    ResponderExcluir
  9. meu filho teve a primeira febre convulsiva com 08 meses,depois com um ano consultei com o pediatrica o mesmo me deu encaminhamento para o neurologista, alegando que ~e normal, mas era bom fazer exames,que se necessario medica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ola meu filho tem um ano e dez meses e teve uma convulsao com um ano e tres meses devido uma inflamaçao de gargante e dia 14/11/2012 ele teve outa devido a febre alta de novo ja fui levei ao hospital e me encaminharam ao neurologista mas ainda nao consegui fico com muito apeensiva e com miito medo essas crises sao perigosas e essas crises tem que ser passageiras espero resposta

      Excluir
    2. LEVE SIM SEU FILHO AO NEUROLOGISTA, POIS ELE VAI AVALIA-LO E FAZER EXAMES QUE SERÁ DE GRANDE AJUDA PARA SEU FILHO. NÃO FIQUE COM MEDO, POIS ANGUSTIA MAIOR É VER SEU FILHO CONVULCIONANDO NA SUA FRENTE SEM VC PODE FAZER NADA.

      Excluir
    3. LEVE SIM SEU FILHO AO NEUROLOGIASTA, POIS LÁ ELE PODERA AVALIA-LO E FAZER EXAMES QUE SERAM DE GRANDE AJUDA PARA SEU FILHO.
      NÃO FIQUE COM RECEIO DE LEVÁ- LO , POIS O PIOR É VER SEU FILHO TENDO VARIAS CRISES CONVULSIVAS E VC NÃO PODE FAZER NADA.

      Excluir
  10. Meu sobrinho teve uma ontem é muito apavorante

    ResponderExcluir
  11. meu filho convulsionou duas vezes, uma com 7 meses e outra com 8 meses e depois da segunda vez o neuro achou melhor iniciar o tratamento com um anticonvulsionante, e hoje meu filho esta com dois ano e cinco meses nunca mais convulsionou. quando ocorreu esse episodios de convulsão foi muito angustiante pois não sabia o que fazer, tinha muito medo, mas agora depois de tirar todas as minhas duvidas sobre esse assunto fiquei mais tranquila e soube lidar com essa situação, porque não e perigoso e passageiro

    ResponderExcluir
  12. meu filho ja convulsionou 3vezes a 1 foi em fervereiro logo procurei ajuda do neuro por mais que ele me diga que isso e
    normal nao consigo me acostumar ando desesperada tenho muito
    medo de perde meu bebe pelo amor de DEUS alguem me ajude

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Livanilda,
      converse da sua aflição com o seu pediatra e com o seu neurologista. A cautela que se tem em introduzir a medicação para a convulsão febril é porque as medicações anticinvulsivantes tem muitos efeitos colaterais, como: sonolência, inflamação no fígado, alteração nas células da coagulação do sangue e até mesmo reações alérgicas graves. Levando em conta que a convulsão febril é benigna e tem tempo para terminar, deve-se pesar muito bem os riscos e benefícios para indicar o uso dessas medicações.
      Um abraço
      Dra. Milena

      Excluir
  13. Olá ão administrador deste trabalho, gostaria de tirar uma duvida: minha filha teve febre alta de 39a40grau ela teve convulsão, ela ficou olhar fixo e com os braços meio duros coisa de uns 3 minutos, passamos agua na testa dela e ficamos chamano o nome dela, levamos ao médico e foi dianosticada com garganta inflamada e infecção de urina, que tipo de convulsão e essa? desde já obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edson,pelo seu relato, tudo indica que a sua filha teve uma convulsão febril provocada pela febre causada pela infecção diagnositcada pelo médico.

      Um abraço
      Dra. Milena

      Excluir
  14. ola meu filho de 1 ano e 3 meses teve uma convulsao ontem fique muito nervosa pois nunca tinha passado por isso antes mais com a graça de deus ele estar bem.espero nunca mais passar porisso

    ResponderExcluir
  15. ola minha filha de 1 ano e oito meses teve uma convulsao ontem...ela deu um grito bema lto e em seguida começou a ficar roxa, sem ar os olhos virados e ficar torta... corrir pra casa de frente onde mora 3 enfermeiras e as memas fizeram respiração boba a boca..... foi p pior momento da minha vida...ela voltou a respiar e seguimos para hospital. Infecção gastro...

    ResponderExcluir
  16. Tenho uma filha de 1 ano e um mês neste período ele já teve quatro convulsões a ultima foi na semana passada ele esta tomando uma medicação para evitar as convulsões a dosagem que é dada para ela não esta interferindo no seu aprendizado motor e mental porem vimos que não esta ajudando muito. A sua primeira convulsão apresentava febril não tão alto minha mulher esta sozinha e foi um susto muito grande, já na segunda convulsão ela estava com a febre muito alta e a partir dai iniciamos o tratamento, mesmo com o tratamento teve a terceira convulsão a noite não estava apresentando nenhum tipo de sintoma ela começou a ter febre e acabou dando a convulsão neste dia esperamos e não levamos de imediato para o hospital pois já estava medica com remédio para febre depois de um certo tempo vimos que a febre começou a subir e saímos direto para o hospital ao chegar la não estava apresentando estado febril depois uns 40 minutos a febre volto com 39Graus e logo em seguida deu a convulsão. A ultima foi semana passada ela teve mais uma convulsão por conta da febre que não estava tão alta. Fomos ao medico hoje a a unica coisa era para aumentar a dose que antes era de duas vezes ao dia 10gotas passou para 20gotas de fermobabital agora estou preocupado com seu aprendizado acho que vai prejudicar muito. E alem disso ele indicou diazepam para dar em casos de febre. Sera que não existem outras maneiras de se evitar sem utilizar medicamentos tão fortes para uma criança; dizem que a crise pode durar ate os três anos de vida não consigo imaginar dando dando duram três anos da viada dela medicações que podem prejudicar seu crescimento. Com a medicina tão evoluída não consegue criar tratamentos para melhorar a qualidade de vida. É horrível ver e não poder fazer nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças Adues as convulsões de minha filha foi controlada apos a troca da medição ela estava fazendo uso do Gardenal e agora esta com o Depakene com esta nova medicação ela não teve mais crises de convulsão por febre e leva uma vida normal com a de qualquer criança

      Excluir
  17. ola,meu sobrinho teve febre com convulsao domingo a noite ,levamos para o hospital onde foi medicado e liberado,mas na segunda ele tornou a dar convulsao levamos para o hospital novamente onde ele foiu para o balao de oxigenio,apos foi liberado mas apresentou novam,ente o quadro a tarde e a noite, levamos p o hospital,onde foi medicado ,mas o medico passou um remedio tarja preta p ele ,mas ele so tem 1ano e6 meses nao vai preujudica-lo por ser tao novo e medico
    recomendou um neuro p ele ,.sera que tais convulsoes afetou a mente dele?

    ResponderExcluir
  18. ola,minha filha tem cinco anos e desde o primeiro ano de idade ela sofre de convulsao febril,a ultima foi agora dia 06 de abril de 2013,teve uma pneumonia ficou internada 4 dias em tratamento,como a febre foi alta assim aplicaram a dipirona injetavel nela para abaixar a febre teve convulsao,fiquei muito desesperada ela ficou toda roxa e torta achei que iria perder minha filha.mas agora ela esta bem gracas adeus.sou muto aflita hoje em dia acho que a qualquer momento ela vai ter convulsao quando tem febre.ela toma remedio de manha,tarde e noite todos os dias desde o primeiro ano de vida minha unica preocupacao e ela,todo dia peco a deus que isso acabe.

    ResponderExcluir
  19. Olá! Meu filho tem 2 anos e 10 meses. Nessa semana esteve bastante gripado e teve uma febre alta 39.6 e convulsionou... Que susto! Foi a primeira vez. Li umas matérias na net sobre o assunto e em algumas comentam que quando a primeira crise acontece no primeiro ano de vida é que aumentam as chances de terem novas crises é verdade? Marquei uma consulta com o neuropediatra a pedido dá pediatra dele.
    obrigada!

    ResponderExcluir
  20. olá minha filha tinha quatro meses quando teve a primeira crise a febre chegou a 38.7.hoje ela tem dois anos e teve de novo a crise chegou a 39.8 de febre fiquei desesperada sem saber o que fazer gostaria de saber? o que fazer? como fazer? ela pode ter novamente se tiver febre? quais são os ricos? devo mim preocupar

    ResponderExcluir
  21. MEU NOME E DEISE TENHO UM FILHO DE 1 ANO E 6 MESES NO DIA 10 DE JUNHO ELE ESTA GRIPADO E COM 38ºDE FEBRE E ELE TEVE UMA CONSULSÃO EU FIQUEI COM MUITO MEDO. EU GOSTARIA DE SABER SE ELE TODA A VEZES QUE ELE TIVE FEBRE E VAI AVIM A TEM UMA CRISE....

    ResponderExcluir
  22. Oi, minha filha convulsionou aos 14 meses e aos 2 anos. Então sempre que iniciava um quadro febril entrava com dipirona. Agora com 7 anos, dei paracetamol, a febre não baixou e convulsionou. É raro acontecer após os 5 anos. O primeiro neuro medicou com gardenal, marquei consulta com um segundo. Até onde sei a medicina sabe ainda muto p-ouco sobre doenças relacionadas ao cérebro...uma lástima...

    ResponderExcluir
  23. Na realidade, a medicina sabe muito sobre doenças relacionadas ao cérebro. A "crise convulsiva febril" é rara após os 5 anos, mas não impossível de acontecer. E nem toda "crise convulsiva em vigência de febre" é "crise convulsiva febril". Crianças com epilepsia podem ter o limiar convulsivo diminuído pela febre ou doenças infecciosas.

    Sua filha precisa de um bom acompanhamento pediátrico e neurológico. Com certeza, a medicina vai lhes ajudar bastante!

    ResponderExcluir
  24. Elaine Aparecida de Oliveira16 de agosto de 2013 05:42

    Oi minha filha teve convulsão com um ano e três meses.No que posso ajudá-la caso aconteça novamente?Apenas deixá-la de lado e esperar passar e levar ao médico?Obrigada!

    ResponderExcluir
  25. Meu filho teve uma convulsao febril com 1 ano e 10 meses, outra com 2 anos e 5 meses e uma essa semana com 3 anos e 6 meses. todas ocorrerem com febre de 39 graus. ele tinha passado por duas convulsoes quando levei ele ao neuro e o dr. me disse que ate tres anos de idade é normal a convulsao febril, mas a ultima foi com 3 anos e 6 meses. o que faço? sera que precisa de tratamento?
    aguardo resposta,
    Dayanne.

    ResponderExcluir
  26. Dr. Boa tarde minha filha tem 5 anos e na sexta feira teve febre de 40 graus e demorou para ser medicada pois vomitou duas vezes o remedio no hospital chegiu a delirar de fe febre e foi qdoo a medica do foi medica com soro dramim e dipirona depois disso teve uma crise de ausencia ficou parada sem responder parecia nao respirar e ficou com o olha fixo inconciente fez xixi na calca ...deram deazepan para ela e a mesma foi internada para acompanhamento e tratar o inicio de uma pneumonia fiquei muito assustada pois nunca teve isso ''' issso pode levar a obito ? Isso pode ocorrer de novo ? Sera que realmente foi uma convulsao febril obrigada andreza

    ResponderExcluir
  27. MEU FILHO TEVE SUA PRIMEIRA CRISE CONVULSIVA COM 1 ANO E 10 MESES DE IDADE,DESDE JÁ FAÇO ACOMPANHAMENTO COM NEURO PEDIATRA..AOS 2 ANOS E 5 MESES PASSOU A TOMAR ANTICONVULSIVOS POR SEMPRE TER FEBRE E CONVULSIONAR O NEURO INTRODUZIU OUTROS MEDICAMENTOS AO LONGO DO TRATAMENTO,HOJE COM 7 ANOS DE IDADE TOMA GARDENAL DESDE OS 2 ANOS COMO CITADO ANTERIORMENTE DESDE OS CINCO NÃO TINHA CONVULSÕES AGORA EM SETEMBRO DE 2013 TEVE UMA NOVA CRISE FEBRIL,PELA IDADE DESCARTASSE A POSSIBILIDADE DAS CRISES DELE SEREM APENAS FEBRIL? JÁ QUE PELA IDADE ACONSELHARIAM A RETIRADA DO ANTICONVULSIVANTE? OUTRA CURIOSIDADE E QUE DURANTE E DEPOIS DA CRISE SUA PUSAÇÃO E SEUS BATIMENTO FICAM
    PRATICAMENTE IMPOSSIVEL DE OSCÚTALOS(BATIMENTOS E PULSOS) ISSO E COMUM ESPERADO DEPOIS DE UMA CRISE?

    ResponderExcluir
  28. a primeira crise do meu filho foi com 1 ano e 8 meses dai começou atortura pra mim e para meu marido toda vez que ele tinha febre dava convuçoes ,conversei com opeiatra dele disse que era normal ele ficou enternado com bronquite 5 dias e no hospital dava a crise mesmo sem a febre ai,uma enfermeira chamou o neuro ele pediu uns exames e passou remédios para ele não dar as crises não adiantou mesmo com remédios aplicados ele dava a crisejadentro do hospital ficava desesperada,a neuro passou depaquene pra ele ai ele parou de dar ai ele foi crescendo ela falou que na próxima consulta suspenderia ela suspendeu com 5 anos ele deu outra crise esse ano duas vz ele já tem 6 anos ela pediu outro eletro das duas que ele fez não deu nada

    ResponderExcluir
  29. Bom dia!
    Dra. Milena, td bem?
    Minha filha tem 1 ano e 10 meses e ela teve uma convulsão no inicio do mês, na emergência do hospital (SUS) que eu passei o medico disse que eu deveria passar com um Neurologista, eu passei e ele me pediu um exame que esta muito difícil para achar um lugar onde realize este exame "eletroencefalograma em sono com sedação", vc poderia me informar qual informação esse exame vai demonstrar?
    Obrigada,

    ResponderExcluir








  30. oi meu nome e Rosimeire meu filho teve a primeira convulsão logo guando el conpretou 1ano teve quatro vezes nesse período agora ele esta com três anos e já deu umas 7 vezes logo no começo ele tomou ogardenal em gotas passou um tempo ele voltou a convulsionar por febre então o neurologista trocou oremedio e receitou depakene xarope graças a deus não teve mai crises




    ResponderExcluir
  31. Tenho um filho lindo com um ano e dez meses. Teve a 1ª convulsão com um ano e 2 meses. Dpois vieram a segunda a terceira e hj já se foram 7. Não sei mais oque fazer, já fizemos eletro tomografia e nada apareceu.Se ele chegar a 37 graus já convulsiona.Estamos desesperados, pq os médicos dizem que não tem nenhuma problema, mas é muito dificil ver seu filho se debate e não conseguir fazer nada. Se tiver algum médico que entenda do assunto me ajude por favor. Meu e_mail Agomesdelima@yahoo.com.

    ResponderExcluir
  32. Meu filho começou a ter crise de convulsão febril a 1 ano e 9 meses de idade desde então toda vida com febre tinha crises,aos 2 anos procurei um NEURO onde o mesmo o acompanhou introduzindo URBANIL onde qual não obtivemos sucesso,então feito a troca pelo TRILEPTAL tbm não obtivemos sucesso isto já se somavam cerca de quase 20 convulsões todas febril e ele já estava com 4 anos de idade então o médico optou pelo uso do TEGRETOL associado ao GARDENAL inicialmente de 50mg,depois de 3 meses o médico retirou o tegretol e ele continuou com o uso do gardenal almentando apenas a dosagem de 50mg para 75mg e consecultivamente para 100mg(comprimido) onde toma até hoje aos 7 anos,considerando a idade do amadurecimento cerebral o médico optou em setembro deste ano pela diminuição de 100mg para 75,mg para que podessemos fazer o desmame,na primeira semana depois da redução o mesmo teve febre de 37,5ºC ao qual voltou a ter crise,o médico nunca me falou se pelo fato de tantas crise que hoje se somam 28 e pelo fato da idade meu filho tem apenas crises convulsiva febril ou se e considerado um epléptico,lembrando que suas crises são apenas com febre mais que já foram inúmeras e que aos sete so de ter diminuido os miligramas da medicação voltou a ter a crise..Gostaria de uma opnião em relação ao seu caso.
    Obs.: Ele sofreu um acidente doméstico aos 2 e 11 meses (uma tv de 29 polegadas caiu sobre ele levando a ter um traumatismo craniano,mais o mesmo não teve sequelas nem passou por coma..mais lembro as crises vieram antes esó comunico para ver se o fato de com 7 anos ainda esta tendo crise pode tar relacionado a isso,também lembro seus exames(tomografia,EEG nunca deram nem um tipo de alteração.
    Grata!!

    ResponderExcluir
  33. Convulsão febril pode deixar uma criança doente da cabeça pelo resto da vida eu tive convulsão febril com 3 anos de idade hoje tomo remedio controlado .... Só quem sofreu deste mal como eu sabe que isso afeta a memoria quem nunca teve convulsão febril acha que não interfere em nada.

    ResponderExcluir
  34. Olá meu nome é Kelly e eu tenho um bb de 02 anos - O gabriel! Me falaram que leite para ele nessa idade não tem muita importancia. eu acredito ao contrário, pois o Gabriel come bem graças a Deus, gosta muito de sucos que eu faço de frutas naturais, mas ama a mamadeira dele, que faço com leite ninho e mucilon. o que vcs me recomendam?
    continuar com o leite dele ou tirar?

    ResponderExcluir
  35. Olá meu filho tem 10 messes, ele.nasceu com hidrocefalia com 2 mês de idade ele teve uma convulsão, mmais ñ foi necessário uso d medicamento continuo. Mais infelizmente dia 20/04/14. Ele teve uma confusão febril e.com.alguns movimentos.na.face fizeram.uma tomografia e apareceu um cisto ele recebeu alta hoje. 22/04 mais o médico receito femorbabital em uso contínuo mais estou muito triste pq apesar dele ter hidrocefalia ele sempre foi muito esperto e ativo, e ao tomar o remédio ele.só dormi está bem dopado, a minha dúvida é saber será q vai ficar assim só ate o organismo acostumar, ou tem outra opção de remédio q ñ deixe tão dopado. aguardo resposta obg.

    ResponderExcluir

E aí, o que achou do tema da postagem? Deixe seus comentários, dúvidas, críticas e sugestões!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...