Como tratar picadas de insetos

É comum as crianças serem alvo de mordidas de insetos, embora seja uma chateação. Os mais comuns são os pernilongos, borrachudos, pulgas e formigas. Algumas picadas são piores que outras, como as de vespas, marimbondos e abelhas. Elas doem mais e demoram mais para sarar.

Também não é raro que as crianças apresentem algum tipo de reação alérgica às picadas. Nas reações menos graves, o que acontece é que surgem novas "picadas" pelo corpo, mesmo em lugares onde o inseto não atacou, e elas podem ficar vermelhas, inchadas e coçando bastante.

Essas "novas picadas" têm um nome técnico bem estranho, estrófulo, e o fenômeno é muito frequente nos primeiros três anos de idade.

Essa é a explicação para as "picadas" às vezes aparecerem em lugares muito esquisitos do corpo, ou sempre no mesmo local.

Como tratar uma picada comum

Para aliviar a coceira da picada, você pode fazer o seguinte:

• Compressas frias, de gelo ou com um pano molhado com água gelada, aliviam a coceira e reduzem o inchaço.

• Se surgir alguma bolha no local (coisa que acontece às vezes com picadas de formiga), não a estoure.

• Você pode passar pomadas especiais no local para aliviar a dor, a irritação e a coceira. Há cremes que também evitam infecção, no caso de a criança coçar muito a área e criar uma ferida. O ideal é, nas consultas de rotina com o pediatra, já perguntar qual é o creme ideal para ter na farmacinha de casa e levá-lo em viagens e passeios.

• Não aplique cremes e pomadas que contenham cânfora em crianças de menos de 2 anos. E nunca use cremes ou pomadas antialérgicas sem indicação médica, porque alguns desses produtos podem desencadear reações locais graves, especialmente quando há exposição ao sol.

• Se as picadas estiverem muito inchadas e coçando demais, um anti-histamínico por via oral pode aliviar o desconforto. Mas só dê remédios a que já esteja acostumada e que tenham sido receitados pelo pediatra.

• Cuidado, porque certas pomadas para aliviar a coceira podem arder se a pele estiver ferida.

• Mantenha as unhas da criança bem curtas para ela não se arranhar muito, e tente evitar que ela coce demais as picadas, mantendo-as cobertas por roupas, por exemplo.

Fonte: BabyCenter Brasil / Pediatria Brasil
Última atualização: 02/01/2012.
Gostou? Compartilhe:

Sobre o Autor:
Marcelo Meirelles
Dr. Marcelo Meirelles, Pediatra e Hebiatra. Experiência na área de Medicina, com ênfase em Pediatria, Puericultura e Adolescência.

Nenhum comentário:
Postar um comentário

E aí, o que achou do tema da postagem? Deixe seus comentários, dúvidas, críticas e sugestões!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...